Geral > MediaWatch: LEGO® nos media

[TLG] Aumento Preços 2022

(1/2) > >>

hugosantos:
Olá a todos,

Após o ajuste de preços que foi efectuado para equilibrar os valores dos produtos LEGO nos vários países o inesperado aconteceu, a LEGO irá em Agosto e Setembro de 2022 aumentar os preços em vários conjuntos de várias linhas.

Isto apesar do enorme lucro obtido nos últimos anos com um recorde no último relatório de contas de de net profit, isto é, lucro líquido de 1.788 milhões de euros, feita a conversão dos 13.3 billion DKK.

É óbvio que este lucro é o reflexo do investimento da marca na sua expansão e esforço, que acaba por também ter sido ajudado pela pandemia e a enorme procura dos seus produtos, mas será correcto pensar e dizer que soa demasiado a ganância? Qual é a tua opinião?


Fica o comunicado oficial:


--- Citar ---Title: Update on pricing

The current global economic challenges of increased raw material and operating costs are impacting many businesses.

Putting consumers first is at the heart of what we do as a company, and for some time, we have absorbed these costs to keep pricing stable. However, as these costs have continued to rapidly rise, we have taken the decision to increase the price on some of our sets. This increase will come into effect in August and September.

The increase will differ depending on the set and prices will change on around a quarter of the portfolio. On some sets we will not alter price, on others there will be a single digit increase and on larger, more complex sets the percentage increase will be higher.

We will continue to work to ensure our products offer great value and full recognise how important this is to our fans and everyone who love our products.
--- Fim de Citação ---


Tive oportunidade de expor uma opinião extensa na LAN tal muitos dos restantes embaixadores, mas neste momento o comunicado oficial é apenas este.

lfaria:
Como continuo a não perceber o que determina o preço de um set (ou de um brick):
Claro que é Custo (de produção) + Lucro, em que a segunda componente é totalmente arbitrária, sendo portanto flexível.
Como tal, não percebo o que limita o preço, e porque não sobe assim já para... o dobro? Não, não ligando nada para os custos que possam ou não ter subido (ou descido).
Se amanhã os ditos custos descessem substancialmente, iamos assistir a uma descida generalizada dos preços dos sets num futuro próximo?  :tears-of-joy: :tears-of-joy: I seriously doubt it...  ;)

Quem devia protestar é a LEGO Foundation (entidade dona da LEGO que faz e vende os bricks), que, sendo uma instituição de caridade, devia ser... caridosa e espalhar esse sentimento às suas subsidiárias.  >:D

Acho que não temos nada para protestar nem alterar os nossos hábitos de consumo:
Se um set nos agrada e temos disponibiidade económica para o comprar? Go for it.
Senão, esquece, porque há coisas mais importantes na vida onde gastar dinheiro.  :-)d

hugosantos:
A LEGO Foundation deve estar a esfregar as mãos, recebe parte dos lucros da LEGO através dos dividendos.

Sim, a generalidade das pessoas está precisamente a dar esse retorno, aumentam os preços e o pé de meia da LEGO reduz e ainda aumentam os sets... resultará em menos consumo por parte de muita gente e ao consumidor comum é possível que escolha outro brinquedo.

De facto, já temos vindo a assistir a um aumento do número de sets de grande valor na última década, agora tudo custa PVP acima dos 300 e 400eur, para não falar que já há sets de 800eur, mas pronto esses só compra quem pode.

Estou curioso com esta evolução.

JRodOnBricks:
Sobre a justeza ou não do aumento, eu vou dar o beneficio da dúvida á LEGO, e julgar em 2 momentos no futuro:
- Na apresentação do relatório de contas de 2022
- No caso improvável de vermos uma deflacção consideravel no futuro
Desde que quase faliu, a LEGO implementou um modelo financeiro com restrições sobre margens mínimas de lucro, para assegurar que não voltaria a estar na mesma situação. Essas restrições podem estar a levar a estes ajustes antes do ponto em que seria financeiramente obrigatório.

Para mim, pessoalmente, esta é daquelas que cai no balde de "não gosto, mas não posso fazer nada em relação a isso".
O meu budget vai dar para menos 2 ou 3 sets ao longo do ano, e pronto.

Sobre o impacto que terá para a LEGO:
- Eu tenho visto a LEGO com muitos problemas operacionais em suprir a procura (muitos sets esgotados, o pick a brick standard indisponivel durante quase 2 meses, pouco tempo após o lançamento)
- Se é por dificuldades em assegurar matéria prima (ou matéria prima ao custo que assegure margens), por falta de pessoal, ou outras razões, não faço ideia.
- Mas a verdade é que estão a perder vendas por isso - não dos consumidores regulares que pedem para ser avisados quando o set estará disponivel - mas dos ocasionais, que se o LEGO está esgotado, vão comprar outro brinquedo.
- Se ao aumentar os preços diminui a procura, vão entrar menos em ruptura de stocks, e recuperar algumas dessas vendas. Ficarão sempre a perder em termos de número de vendas, mas se calhar não tanto como poderíamos pensar.
- Vão é perder vendas dos consumidores regulares, para ganhar dos ocasionais.
- Pelo que sei o departamento de análise de dados da LEGO é bastante bom (como não podia deixar de ser, uma das directoras é portuguesa :D), eles devem ter olhado estudado as alterações de forma aos números de vendas previstos, no fim, baterem certo financeiramente.

rupi:
Para um cidadão da classe média em Portugal com o salário estagnado há mais de uma década é uma má notícia com certeza.
Eu sei que a Lego é uma empresa e como tal tem o mesmo objectivo que todas têm - ter lucro. Por outro lado não sei até que ponto os custos dos materiais, produção, criação, distribuição aumentaram assim tanto... se calhar a Lego até consegue produzir hoje um set com menos custos do que há 10 ou 15 anos atrás, atendendo que optimizou processos de fabrico, aumentou vendas, abriu fábricas em vários sítios do mundo com "mão de obra barata", vendas online,... não sei.
Atendendo a que há sets cada vez mais caros e parece ser essa a aposta da empresa (sets de 150-200 euros para cima) acho que o LEGO se está a tornar um brinquedo mais "elitista". Mas como em tudo, o consumidor é que decide, e se a Lego vai continuar a seguir este caminho é porque já percebeu que os seus consumidores estão dispostos a pagar mais.

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa