Autor Tópico: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source  (Lida 8848 vezes)

El_gordo

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 17569
  • O maquinista do combóio
    • A minha pasta na Brickshelf
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #30 em: 14 de Fevereiro de 2008, 23:21:06 »
Tens razão. Sem um desenho apropriado a cancela tenderia a abrir bruscamente.

Na minha ideia, o solenoide seria ligado a um dos pinos C1/C2 e ao GND.
A barra da passagem de nivel seria fixa num ponto (flucro) e o solenoide actuaria a uma certa distância deste como se de uma alavanca se tratasse.
Ao fazer chegar os 9V ao pino Cx, por via do controlo remoto, este actuaria e faria subir a alavanca.
Para o efeito deveria ser um solenoide com pouca força, para o qual o peso da própria cancela tenderia a abrandar o movimento. No entanto nem a força pode ser demasiado fraca, sob pena de comprometer a fiabilidade do sistema, nem o peso da cancela será suficiente para abrandar totalmente o movimento nestas circunstâncias.
Contudo o desenho do sistema poderia conter uma pequena mola integrada, que faria o trabalho pretendio no sentido de amortecer o movimento.
Ao retirar os 9V do pino Cx, a cancela e solenoide, voltariam à posição inicial no sentido oposto, por acção da mesma mola.

Na realidade com apenas um pino (Cx) seria possível controlar ambas as cancelas de uma passagem de nível, que actua de foma síncrona e ao mesmo tempo controlar a sinalização luminosa respectiva.
Com apenas um porto 'A' ou 'B' do receptor IR, poder-se-ia controlar até duas passagens de nível.

Estive a ler com atenção e depois lembrei-me: para quê criar um actuador de solenóide, e molas na cancela, quando com um dos motores já existentes se consegue fazer o movimento suficientemente suave? :)

Já viste alguma 7866 a funcionar? Se não me engano recorre a um solenóide numa caixa, que depois tem uma engrenagem a ligá-la às cancelas. É um bocado brusca...  :?

PS: Resta contudo discutir, se é necessário um sistema IR, para controlar uma passagem de nível de forma automática... :?
Mas quem diz passagem de nível, diz controlo remoto das agulhas com base no mesmo príncipio. E aí um controlo por IR, faz todo o sentido.

Não sei se concordo (que faça sentido para agulhas). Faz-me falta um controlo remoto, mas daí a precisar que seja sem fios é um passo muito grande.
Tomemos um exemplo dum layout de grandes dimensões, com agulhas múltiplas e outras funções (PNs, semáforos...); a mesa de comando disso tudo é enorme - para quê fazer os componentes dessa mesa portáteis? Mais vale ter cabos compridos a ligar ao posto de comando. Mesmo o comboio, a única justificação que encontro para ter o sistema IR é o facto de já não haver carris condutores... ^:)^
E depois também há a peculiaridade de cada um dos componentes de controlo à distância ter a sua própria caixa de pilhas. Fazendo as contas, a 6 pilhas por aplicação, um layout com 4 ramais independentes e duas passagens de nível teria 36 pilhas. ::)

Não abordo a questão dos canais disponíveis para comboios (não se sabe nda do assunto, ainda), mas seria desejável que não tivessem de competir com canais para aplicações de linha. Duvido que haja assim tantos que "sobre" para tudo.


Pedro

Conchas

  • Visitante
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #31 em: 14 de Fevereiro de 2008, 23:34:49 »
Não nunca vi uma passagem dessas a funcionar, mas o sistema de 12V era de facto o mais completo.

A questão do que faz sentido controlar com fios ou por IR, é de facto um tanto subjectiva. O IR só de facto para evitar andar a estender fio por todo o lado e poder ter um único controlo remoto na mão, móvel e que controle "tudo".

Os elementos activos de um cenário, podiam ser todos alimentados por uma única caixa de pilhas (lá voltam os fios por todo o lado), desde que o consumo total em cada instante não fosse exagerado.

Quanto ao comando e disponibilidade de canais, o protocolo recentemente tornado público, permite a utilização de oitos canais (com receptores novos, claro...).
A dois portos por canal, podemos ter 16 portos ou 32 devices 'single pin' no limite. Parece-me já bastante bom.
Agora é tb uma questão de aparecr quem faça comandos para este tipo de aplicações e outras como as que requerem controlo de velocidade via PWM.

El_gordo

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 17569
  • O maquinista do combóio
    • A minha pasta na Brickshelf
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #32 em: 14 de Fevereiro de 2008, 23:52:30 »
Não nunca vi uma passagem dessas a funcionar, mas o sistema de 12V era de facto o mais completo.

A questão do que faz sentido controlar com fios ou por IR, é de facto um tanto subjectiva. O IR só de facto para evitar andar a estender fio por todo o lado e poder ter um único controlo remoto na mão, móvel e que controle "tudo".

Uma óptima ideia (um comando único), mas pouco prática no contexto dos comboios. Num carro tens dois comandos críticos (marcha e direcção), num avião três (pitch, roll, yawn), mas um sistema ferroviário é aberto - pode ter um número ilimitado de locomotivas, agulhas e PNs. Não há comando portátil que resista! Aliás, o sistema 12V resolvia bem essa questão com um comando de mesa fixo e modular.

Os elementos activos de um cenário, podiam ser todos alimentados por uma única caixa de pilhas (lá voltam os fios por todo o lado), desde que o consumo total em cada instante não fosse exagerado.

Mas então qual é a vantagem de ter pilhas? Se unimos tudo a um ponto central, mais vale que seja um transformador, não? Ao menos não ficamos limitados à autonomia proporcionada pela química ;)

Quanto ao comando e disponibilidade de canais, o protocolo recentemente tornado público, permite a utilização de oitos canais (com receptores novos, claro...).
A dois portos por canal, podemos ter 16 portos ou 32 devices 'single pin' no limite. Parece-me já bastante bom.
Agora é tb uma questão de aparecr quem faça comandos para este tipo de aplicações e outras como as que requerem controlo de velocidade via PWM.

Não querendo dizer que é mau (porque 99% dos utilizadores jamais irão chegar a usar metade desses canais), se eles tiverem de ser partilhados pelas aplicações então acho 8 poucos. Considera aquilo que eu referi acima: um sistema ferroviário tem tendencialmente uma grande quantidade de acções a controlar independentemente. Subsiste a possibilidade de usar canais conjugados (dois receptores por aplicação, 82 "falsos" canais), mas isso torna as locomotivas monstruosas... e já nem falo nos mamarrachos para ficar ao pé das agulhas.

Obrigaste-me a ir procurar PWM... ;D Por acaso acho que funcionaria bem com comboio. Apesar do receio do que pode suceder em regimes de baixas rotações do motor, pelo menos com os de 9V não era raro "fritar" :-[


Pedro

Conchas

  • Visitante
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #33 em: 15 de Fevereiro de 2008, 00:08:00 »
Não nunca vi uma passagem dessas a funcionar, mas o sistema de 12V era de facto o mais completo.

A questão do que faz sentido controlar com fios ou por IR, é de facto um tanto subjectiva. O IR só de facto para evitar andar a estender fio por todo o lado e poder ter um único controlo remoto na mão, móvel e que controle "tudo".

Uma óptima ideia (um comando único), mas pouco prática no contexto dos comboios. Num carro tens dois comandos críticos (marcha e direcção), num avião três (pitch, roll, yawn), mas um sistema ferroviário é aberto - pode ter um número ilimitado de locomotivas, agulhas e PNs. Não há comando portátil que resista! Aliás, o sistema 12V resolvia bem essa questão com um comando de mesa fixo e modular.

Nada impde que não se possa tb desenvolver um comando remoto modular, utilizando o mesmo conceito... ;)


Os elementos activos de um cenário, podiam ser todos alimentados por uma única caixa de pilhas (lá voltam os fios por todo o lado), desde que o consumo total em cada instante não fosse exagerado.

Mas então qual é a vantagem de ter pilhas? Se unimos tudo a um ponto central, mais vale que seja um transformador, não? Ao menos não ficamos limitados à autonomia proporcionada pela química ;)

Tens razão! :-X


Quanto ao comando e disponibilidade de canais, o protocolo recentemente tornado público, permite a utilização de oitos canais (com receptores novos, claro...).
A dois portos por canal, podemos ter 16 portos ou 32 devices 'single pin' no limite. Parece-me já bastante bom.
Agora é tb uma questão de aparecr quem faça comandos para este tipo de aplicações e outras como as que requerem controlo de velocidade via PWM.

Não querendo dizer que é mau (porque 99% dos utilizadores jamais irão chegar a usar metade desses canais), se eles tiverem de ser partilhados pelas aplicações então acho 8 poucos. Considera aquilo que eu referi acima: um sistema ferroviário tem tendencialmente uma grande quantidade de acções a controlar independentemente. Subsiste a possibilidade de usar canais conjugados (dois receptores por aplicação, 82 "falsos" canais), mas isso torna as locomotivas monstruosas... e já nem falo nos mamarrachos para ficar ao pé das agulhas.

Obrigaste-me a ir procurar PWM... ;D Por acaso acho que funcionaria bem com comboio. Apesar do receio do que pode suceder em regimes de baixas rotações do motor, pelo menos com os de 9V não era raro "fritar" :-[


Pedro

Mas como disse os 8 canais, permitem entre 16 e 32 devices a serem controlados. Não é assim tão pouco, atendendo a que o LEGO continua a ser um brinquedo para miúdos. E que os verdadeiros amantantes de ferromodelismo, tem outras soluções onde gastar o dinheiro.
Óbviamente, qt mais melhor. ::)
O problema do LEGO e dos comboios, começa logo na escala... é damasiado grande! Não me esqueço da surpresa que tive ao montar o meu primeiro comboio, apesar de sempre ter sabido o que era um stud e o que eram 6 studs. Isto para não falar nos 8-wide ou os comboios dos parques LEGOLAND ca. de 20-Wide se bem me lembro... ;)

El_gordo

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 17569
  • O maquinista do combóio
    • A minha pasta na Brickshelf
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #34 em: 15 de Fevereiro de 2008, 00:23:34 »
Não querendo dizer que é mau (porque 99% dos utilizadores jamais irão chegar a usar metade desses canais), se eles tiverem de ser partilhados pelas aplicações então acho 8 poucos. Considera aquilo que eu referi acima: um sistema ferroviário tem tendencialmente uma grande quantidade de acções a controlar independentemente. Subsiste a possibilidade de usar canais conjugados (dois receptores por aplicação, 82 "falsos" canais), mas isso torna as locomotivas monstruosas... e já nem falo nos mamarrachos para ficar ao pé das agulhas.

Mas como disse os 8 canais, permitem entre 16 e 32 devices a serem controlados. Não é assim tão pouco, atendendo a que o LEGO continua a ser um brinquedo para miúdos. E que os verdadeiros amantantes de ferromodelismo, tem outras soluções onde gastar o dinheiro.
Óbviamente, qt mais melhor. ::)

Eu não me considero um falso amante do ferromodelismo. Nem desisto do LEGO por dá cá aquela palha. :P

Fazendo umas contas rápidas, tenho 12 locomotivas utilizáveis, 4 passagens de nível (suponhamos que com cancelas actuadas por solenóides síncronos, para simplificar), e 17 agulhas (identicamente actuadas por solenóide). De quantos canais irei precisar? É que eu nem acho que tenha muito material, espero vir a ampliar largamente o stock de comboio nos próximos tempos. Desde que consiga pôr tudo a funcionar bem! :?


Pedro

Conchas

  • Visitante
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #35 em: 15 de Fevereiro de 2008, 00:28:40 »
Pois... já é material a mais :-X para esta solução.

Feliz ou infelizmente, não é PF e portanto não terás esse problema :D.
Qd chegares ao limite dos 16-32 devices, páras de comprar. :?

El_gordo

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 17569
  • O maquinista do combóio
    • A minha pasta na Brickshelf
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #36 em: 15 de Fevereiro de 2008, 00:47:52 »
Pois... já é material a mais :-X para esta solução.

Feliz ou infelizmente, não é PF e portanto não terás esse problema :D.

E quem te disse que eu não tenciono estudar soluções de conversão não-definitiva? ;)

Qd chegares ao limite dos 16-32 devices, páras de comprar. :?

Eu já referi antes que não era um amante ocasional do ferromodelismo... >:D

Falando mais a sério - é precoce dizer se vou render-me ao novo sistema. Já foi dando para perceber que vai ter pontos fortes face ao 9V da minha predilecção, mas não basta. Há que ter designs bons e coerentes com o resto daquilo que já possuo (não apenas de comboio) para que o interesse passe da mera curiosidade ao empenho.
Mesmo aquilo que talvez faça, as conversões não-definitivas do material 9V (fiquei animado com o que ouvi do Jan), só me interessam se não tiverem perda de desempenho. Ninguém muda para pior, aliás é sintomático que muita gente tenha preferido converter modelos 9V para o material que já tinha de 12V!

O grande ponto de interesse - para mim - do novo sistema é mesmo o controlo remoto de funções "trackside"; essas não existiram para 9V e não me parece que venha a haver dificuldades na sua conjugação. Mas realmente ter os comboios ligados à corrente e as PNs a pilhas, parece tão absurdo... só mesmo se a LEGO avançasse para baterias de longa duração, aí assunto arrumado. 8)


Pedro

LuizMarcelo-BR

  • .
  • Mensagens: 5
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #37 em: 28 de Março de 2009, 22:47:48 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz

Nine

  • .....
  • ****
  • Mensagens: 4912
    • A pasta do Brickshelf
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #38 em: 29 de Março de 2009, 10:33:26 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz


Tenta-lhe enviar um email a pedir o ficheiro, a página aparenta estar em baixo e não estou a ver outra forma de obteres o ficheiro.
Nine

LBaixinho

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 50350
    • Oficina dos Baixinhos
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #39 em: 29 de Março de 2009, 11:07:05 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz


Tenta-lhe enviar um email a pedir o ficheiro, a página aparenta estar em baixo e não estou a ver outra forma de obteres o ficheiro.

Ou enviar uma PM ao Jetro, que é capaz de ter uma cópia.

LuizMarcelo-BR

  • .
  • Mensagens: 5
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #40 em: 29 de Março de 2009, 12:50:57 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz
Tenta-lhe enviar um email a pedir o ficheiro, a página aparenta estar em baixo e não estou a ver outra forma de obteres o ficheiro.
Enviar um email para Bob Kojima? Você sabe qual é o email dele?

LBaixinho

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 50350
    • Oficina dos Baixinhos
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #41 em: 29 de Março de 2009, 13:00:31 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz
Tenta-lhe enviar um email a pedir o ficheiro, a página aparenta estar em baixo e não estou a ver outra forma de obteres o ficheiro.
Enviar um email para Bob Kojima? Você sabe qual é o email dele?

Enviado por PM.

LuizMarcelo-BR

  • .
  • Mensagens: 5
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #42 em: 30 de Março de 2009, 11:43:54 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz
Encontrei esse aqui: http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions_101.zip. Acho que é o mesmo.

LBaixinho

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 50350
    • Oficina dos Baixinhos
Re: Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #43 em: 30 de Março de 2009, 14:37:31 »
Muito interesante.
Bob Kojima ja preparou uma maneira de usar o RCX como control remoto con regulacao de velocidade para PF usando BrickOS:
http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions.zip
Olá amigos.
Sou novo no fórum.
Não estou conseguindo acessar o arquivo PowerFunctions.zip no site acima. Alguém de vocês conhece outro link ou possui o arquivos para me enviar?
Obrigado,
Luiz
Encontrei esse aqui: http://www.fial.com/bob/lego/PowerFunctions_101.zip. Acho que é o mesmo.

Porreiro, Obrigado por teres colocado aqui a informação :)

El_gordo

  • Fundador
  • *****
  • Mensagens: 17569
  • O maquinista do combóio
    • A minha pasta na Brickshelf
Re:Protocolo IR LEGO® Power Functions - Open Source
« Responder #44 em: 01 de Novembro de 2009, 19:32:36 »
Foi-me solicitado que divulgasse o documento anexo - revisão do protocolo IR - a propósito da introdução de uma nova versão do receptor IR. Esta nova versão pode ser identificada por uma piscadela do LED verde quando se liga à corrente.

O uso pessoal, não-comercial, da informação é permitido, mantendo evidentemente todos os direitos da LEGO (copyright, marca registada, e outros), nos termos enunciados na abertura do tópico.


Pedro Silva